Barco Hospital Inaugurado em Guajará-Mirim

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Foi inaugurado no último dia 16 de agosto de 2016, a Unidade de Saúde Social Fluvial “Walter Bártolo”, em Guajará-Mirim, foi marcada por demonstrações de civismo e por dois anúncios que fortalecerão a parceria entre Brasil e Bolívia na área de saúde. A instituição do programa Mais Médicos para médicos bolivianos e a garantia de que os vizinhos têm contribuições concretas na missão são as novidades. “Vamos contribuir com pessoal, medicamentos e parte do combustível”, disse Ingrid Loreto Zabala, representante do governador do Departamento de Beni/Bolívia. 

Oficialmente, a Unidade de Saúde Social Fluvial Walter Bártolo vai levar saúde e cidadania aos povos ribeirinhos, quilombolas e populações indígenas do Vale do Guaporé até o município de Pimenteiras, todos os meses, sempre nos rios Mamoré e Guaporé.

O projeto nasceu na ideia do governador Confúcio Moura, o qual acompanhou toda sua operacionalização através de uma equipe multidisciplinar capitaneada pela Casa Militar, e apoiada pela SESAU e SUGESPE, tudo visando atender aos anseios daquela população tão carente nesse aspecto.

Agradecimentos especiais ao Sistema de Proteção da Amazônia, o qual sempre cooperou com apoio técnico e equipamentos para execução da missão, bem como a SUGESPE com o apoio financeiro e de mão de obra especializada para a consecução dos serviços na embarcação, e ainda o Instituto de Identificação do Estado, o qual participa diretamente das ações com emissão de documentos, tudo em prol da sociedade rondoniense.

Ingrid Zebala disse que o povo do departamento será atendido na forma como o presidente boliviano Evo Morales quer. Isto será possível, conforme Zebala, graças ao empenho do governador de Rondônia e de seus assessores.

A contribuição brasileira com a saúde dos vizinhos é um marco nas relações com os bolivianos e isto ficou claro durante o cântico dos hinos dos dois países.

 

O serviço de saúde também homenageia dois ilustres moradores da região e pioneiros de Guajará-Mirim. Foram denominados “Salomão Melgar” e “Chico Oliveira” as ambulanchas, que dão suporte ao barco. Melgar, líder político respeitado, morreu no rio Guaporé durante uma missão de trabalho. Chico Oliveira foi eleito vice-prefeito, mas morreu antes de tomar posse. Ambos eram apaixonados pelos ribeirinhos e indígenas da fronteira.

Walter Bártolo teve sua história contada durante a cerimônia. Foi um defensor ardente dos municípios da região, além de liderança de relacionamento fácil. Seus familiares estiveram presentes à cerimônia e comemoraram a lembrança. “O nome dele vai estar nos lugares onde as pessoas que mais precisam serão atendidas”, resumiu a emocionada Cláudia Bártolo, neta do homenageado.

A deputada federal Marinha Raupp revelou que falou sobre o barco hospital ao presidente interino Michel Temer e sobre a importância para a integração entre os dois países. “O presidente ficou admirado e parabenizou o nosso governador pela iniciativa”, disse a deputada.

A unidade de saúde fluvial tem suporte de internet (antena e equipamento receptor do SIPAM) e, se houver necessidade, poderá acionar helicóptero para trazer pacientes em situação grave. Futuramente, estarão no barco equipes para atendimento social e até do Judiciário, que executa o projeto Justiça Rápida.

A construção da embarcação ficou a cargo da Casa Militar, chefiada pelo tenente-coronel Maurício Marcondes Gualberto. Também emocionado, ele discursou sobre como tudo começou e enfatizou a concretização do sonho do governador Confúcio.

O governador voltou a destacar que ainda há obstáculos burocráticos para ampliar os serviços da embarcação, mas deixou claro que isto não impedirá o avanço no atendimento. “Os dois povos sempre tiveram relações amistosas e atuaram de forma harmônica. Não será a burocracia que impedirá o cumprimento de todo projeto que fizemos”, avaliou.

COMUNIDADES QUE SERÃO ATENDIDAS

Guajará-Mirim, Deolinda, Barranquilha, Sotério, Surpresa, Ricardo Franco, Baía das Onças e Forte Príncipe da Beira.

Segundo trecho

Costa Marques, Santa Fé, Santo Antônio, Fazenda Pau d’Óleo, Pedras Negras, Porto Rolim, Laranjeiras e Pimenteiras do Oeste.



Confira o álbum