Reunião do Comitê de Integração Fronteiriça na Bolívia

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

O Secretário-chefe da Casa Militar, Maj PM Gualberto e o Diretor de Operações da Casa Militar, Maj PM Silvio acompanharam o Comitê de Integração Fronteiriça Guajará Mirim e Guayaramerim, realizado no último dia 20, na cidade de Guayaramerim.

Governador destaca boa vontade da Bolívia para assinar acordo de integração fronteiriça

Barco que atende ribeirinhos do Guaporé assistirá população boliviana e aproximação entre fronteiras poderá fortalecer acordos comerciais

As atividades do Comitê de Integração Fronteiriça Guajará e Guayaramerin, na visão do governador Confúcio Moura, tem tudo para ser um sucesso. Ele participou da abertura  do evento do lado boliviano nesta quarta-feira e disse ter ficado muito satisfeito com o interesse das autoridades daquele país. Confúcio Moura também manteve um encontro com o governador do Beni, Carmelo Lenz, para tratar de assuntos pertinentes à efetivação de um acordo bilateral. ??A construção da ponte binacional ligando as co-irmãs Guajará Mirim e Guayaramerim é dada como certa pelos governantes, baseados especialmente no compromisso da presidente Dilma Rousseff, destacou o Governador rondoniense. Segundo ele, a ponte é um compromisso do ex-presidente Lula, que Dilma assumiu. “Quanto à ponte, eu não tenho dúvidas”. Mas as questões básicas das discussões ficaram sendo mesmo as necessidades das populações da fronteira de ambos os lados, como saúde, educação e questões sociais.

Para o prefeito de Guayaramerim, Alexander Gusman Maldonado, que oficialmente abriu a primeira reunião do Comitê de Integração, são oito anos de discussões de um acordo, que não tem levado em consideração a necessidade das populações e seus problemas comuns, como  a saúde,  por exemplo. E que por isso precisa ser solucionado de uma vez por todas. Ele  acredita que a partir deste novo momento, com o empenho dos dois governos, todos estão prontos para  finalizar as idéias, elaborando leis e decretos,  que se bem aplicados,  vão melhorar a vida de todos. “São incentivos para os empresários, melhoramento no fornecimento de energia” entre outros benefícios.

O governador Confúcio Moura chegou com pelo menos duas propostas: no setor de saúde ele anunciou que em março o barco hospital do governo de Rondônia deverá iniciar atendimento na região do Vale do Guaporé, chegando até Guajará Mirim e que o mesmo poderá ter mão de obra brasileira e boliviana se revezando, com a responsabilidade de remuneração pelo governo brasileiro e estendendo o atendimento aos moradores dos dois países. Isso porque os moradores dos dois lados estão desassistidos. Oferecendo não  só saúde, mas cidadania  e justiça, através de serviços prestados pelo Shopping Cidadão. Ele propôs também que, através de um acordo, o governo brasileiro contrate professores bolivianos para lecionarem espanhol nas escolas da rede pública. ??Confúcio destacou que há empresários brasileiros interessados em fazer estudos e prospecções  para a construção de usinas hidrelétricas na Bolívia  e que depende apenas da autorização do governo boliviano  “Para nós, em Rondônia, a construção das usinas  é muito importante,porque com a binacional poderemos produzir  cerca de oito por cento da energia do Brasil , empregos e royalties”. ??SAL??A aquisição de sal mineral  é outra oportunidade que está se abrindo para aquecer os negócios entre os dois países. Uma equipe de parlamentares e servidores da Assembléia Legislativa, liderados pelo deputado  José Lebrão  e  que participou do encontro em Guayaramerin, esteve com várias autoridades do Beni, Estado boliviano, para  concretizar um pacto para que uma balsa possa operar fazendo o transporte entre os dois países na região de Costa Marques,  a partir  do distrito do Real Forte Príncipe da Beira e detectou que o  sal produzido pela Salina de Potosi. O custo do sal importado da Bolívia seria menor em comparação com o valor de mercado do produto adquirido no Nordeste brasileiro. Segundo o deputado, uma mostra foi encaminhada para análise no Brasil para avaliação das propriedades e, se comprovada a superioridade, o sal que alimenta o rebanho bovino rondoniense poderá vir da Bolívia.

Uma nova reunião deverá acontecer entre os  governantes do Beni e de Rondônia  em dezembro. Secretários  de Estado das duas unidades vão manter discussões para apresentarem propostas concretas  já no próximo encontro. Para o governador do Beni, Carmelo Lenz e para Confúcio Moura, o encontro  foi muito positivo e ambos saíram satisfeitos  e otimistas, crendo que logo os dois Estados estarão desenvolvendo uma série de atividades em conjunto, visando especialmente  melhorar a vida dos moradores das duas fronteiras. ??Acompanharam o governador em visita à reunião de fronteira, a deputada federal Marinha Raupp (PMDB); o Capitão de Mar e Guerra (AC-RO-AM-RR), César Machado; deputado estadual José Eurípedes Clemente (Lebrão); o secretário-chefe da Casa Civil, Marco Antonio de Faria, a secretária regional de Guajará-Mirim, Suzana Curi e o prefeito de Guajará, Dúlcio Mendes.

????Texto: Alice Thomaz?
Fotos Marcos Freire?
Fonte: Decom

 



Confira o álbum