Ministra da Pesca e aquicultura em Visita à Rondônia

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A Casa Militar recebeu a Ministra da Pesca Ideli Salvatti e a acompanhou durante sua visita ao Estado, onde participou de uma reunião para tratar do setor pesqueiro no Estado.
Um dos assuntos em pauta na reunião foi a criação de uma Secretaria Estadual de Pesca e Aquicultura. De acordo com a ministra a secretaria daria agilidade e garantiria retorno de mais recursos para o Estado. “Alguns estados já criaram a secretaria e com essa estruturação puderam garantir mais recursos. Quando se tem uma estrutura, também se tem políticas focadas. Mas não há necessidade de ser uma grande estrutura”, explicou Salvatti.
O Governador Confúcio Moura disse que a ideia é bastante válida e que o estado irá fazer um estudo para analisar a possibilidade da criação de uma secretaria com foco no setor pesqueiro, tendo em vista que Rondônia é um dos maiores produtores de peixe em cativeiro da Amazônia.
A piscicultura rondoniense teve início de forma amadora e aos poucos vêm adquirindo estrutura profissional e competitividade, graças aos investimentos dos produtores, do Governo do Estado e demais parceiros.
Ainda de acordo com a ministra o estado tem grande potencial no campo da piscicultura, mas para que o setor deslanche faltam alguns ajustes como a desoneração da ração que é oferecida aos peixes em cativeiro. “Hoje tem espécie cujo custo da ração gira em torno de 70%. Estamos fazendo um estudo para desonerar a ração do peixe e precisamos de parcerias para promover também a exoneração tributária, porque o ICMS pesa muito. Muitos estados são isentos desses tributos ou tem taxas baixas,” disse a ministra, que completou que, “a pesca só poderá ser mais avançada quando dermos o mesmo tratamento que é dado à carne bovina e de frango.
Também estiveram presentes na reunião a deputada federal Marinha Raupp, o secretário de Planejamento e Ordenamento da Aquicultura, Felipe Matias e o superintendente federal da Pesca e Aquicultura, Jener Tavares.

Parcerias que beneficiam a pesca e aquicultura
Segundo a ministra diversas parcerias estão sendo desenvolvidas entre o Governo Federal e o Estado de Rondônia. Ela citou ainda a entrega de um Caminhão Feira do Peixe, realizada hoje (23), um repasse do Governo Federal aos municípios, através do Programa “Peixe nos Bairros”.
O programa tem o objetivo de proporcionar aos consumidores acesso rápido e fácil aos pescados frescos, que saem diretamente da mão do produtor com um preço mais baixo.
O caminhão funciona como uma peixaria móvel, com carroceria frigorífica projetada para congelar e armazenar mais de 3,5 toneladas e balcão para venda direta dos peixes.
Uma parceria inédita está sendo desenvolvido em conjunto com os consórcios das usinas de Santo Antônio e Jirau, com o intuito de preparar as usinas para que sejam transformadas em grandes produtoras de pescados. “Estamos estudando a instalação de um parque aquícola para os piscicultores instalarem os tanques de produção de peixe nessas regiões”, explicou a ministra.
Confúcio disse que com essa parceria Rondônia pode multiplicar por 100 vezes a produção, atingindo uma grande quantidade, o que irá ajudar no desenvolvimento do Estado e gerar muitas riquezas.

Incentivo à pesca e aquicultura
O governo de Rondônia já incentiva a pesca e aqüicultura, tendo em vista que o estado tem grande potencial para este tipo de atividade. Um exemplo é o programa Pró-Peixe, desenvolvido pelo Governo Estadual, em parceria com a Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social do Estado (Sedes).
O programa consiste no fornecimento de estrutura e orientações aos pequenos produtores, incentivando a criação de peixes em cativeiro nas pequenas propriedades rurais, oferecendo uma nova alternativa de renda ao produtor.
A ministra se mostrou satisfeita com os trabalhos desenvolvidos em Rondônia. “Fiquei surpresa e feliz porque Rondônia está trabalhando de forma descentralizada, dando aos municípios independência”, comentou.

Pesca esportiva
A pesca esportiva foi outro assunto abordado durante a reunião. A ministra falou do potencial da região para desenvolver essa modalidade, que é uma das  atividades de lazer mais praticadas em todo o mundo e envolve uma séria de serviços relacionados ao setor turístico.
No Brasil a pesca esportiva tem apresentado um grande crescimento nos últimos anos, deixando de ser uma atividade de lazer e se transformando em uma indústria de turismo.
Para o governador Confúcio Moura, este é um setor que pode ganhar cada vez mais destaque no Estado. Rondônia tem um grande potencial para o turismo pesqueiro. “Temos um grande potencial, mas temos que desenvolver a pesca amadora de forma a não prejudicar as pessoas que tiram da pesca a sua fonte de renda. Vamos levar essa idéia adiante”, comentou Confúcio.
Ao final da reunião o governador agradeceu a visita da ministra e disse que a reunião foi muito proveitosa para clarear algumas questões relativas à pesca e aquicultura. “Essa visita veio trazer luz, a ministra trouxe para o nosso Estado belas sugestões, vamos em busca de desenvolver esse setor e convencer os produtores a saírem da ilegalidade”, finalizou o governador.
 


Fonte: DECOM - Departamento de Comunicação Social

 



Confira o álbum